LIDÃO http://www.lidao.com.br Notícias que você viu e que você nunca viu Sat, 08 Jul 2017 14:59:12 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.6.6 Movimente-se em julho fazendo artes e comunicação http://www.lidao.com.br/?p=975 http://www.lidao.com.br/?p=975#respond Sat, 08 Jul 2017 14:37:06 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=975

imagem capa escrita e pintura 1 070717Julho, mês de descanso? Que nada! Pode ser um momento para estar a todo vapor. Aprendendo e produzindo algo novo. Várias oportunidades de cursos de inverno estão com inscrições abertas na Usina de Imagens, no Recife. Para as crianças, tem oficina de escrita criativa, com Geórgia Alves, e aquarela, com Beto França. Os adultos poderão desfrutar dos conhecimentos de Leandro Cunha sobre roteiro para audiovisual e de Geórgia Alves, na oficina também de escrita criativa voltada para o romance de formação. Estes terão ainda opções, como as aulas de aquarela, de Beto França, e o minicurso de comunicação direcionado a artistas e a quem divulga o próprio negócio, de Luciana Andréa Freitas.

literatura infantil

romance de formação

cursos programas talento baixa 2

roteiro

aquarela simplificado

Serviço:

Usina de Imagens

Rua Jader de Andrade, 160, Casa Forte

Na rua do Ubaias Center

Fone: (81) 99633 1395 (Rosinha)

Email: usina.cursos@gmail.com

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=975 0
Uma nova descoberta sobre Clarice http://www.lidao.com.br/?p=956 http://www.lidao.com.br/?p=956#respond Sun, 13 Dec 2015 14:45:31 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=956

clarice_descoberta_do_mundo_04

Que mistérios tem Clarice? Entoando a melodia de Caetano, muitos se deliciam com essa pergunta. Poucos estudiosos, no entanto, tiveram a coragem de seguirem um caminho honesto, árduo na tentativa de decifrá-la ou pelo menos darem subsídios em prol de nossas interpretações. Para os milhões de amantes de Clarice Lispector, do Brasil e do Planeta, este mês de aniversário da escritora reserva um presente que tem a ver com essa busca. Um trabalho realmente fundamentado em pesquisa, coletas incessantes de dados, depoimentos, investigação a fundo da História. O resultado está aí, o filme “A Descoberta do Mundo”, de Taciana Oliveira, lançado nacional e internacionalmente, em dezembro 2015, com estreia no Recife, no Cine São Luís, neste domingo (13), às 15h. Trata-se de um composto de dois audiovisuais, os quais abordam vida e obra da contista e romancista: um documentário e uma ficção.

Na quinta-feira (10), em comemoração ao aniversário da autora ucraniana que se declarava pernambucana, a Livraria Cultura, do Shopping Rio Mar, no Recife, sediou o evento nacional “Hora de Clarice”, o qual ocorre simultaneamente em várias regiões. Na oportunidade, houve um bate-papo com a pesquisadora, integrante da equipe de produção dos audiovisuais, Geórgia Alves; a diretora Taciana Oliveira; e o escritor Raimundo de Moraes, que leu alguns contos Claricianos. Foi uma conversa sobre a escritora, a mulher e, claro, acerca do longa, com direito a algumas revelações em primeira mão.

clarice_descoberta_do_mundo_06

Hora de Clarice na livraria Cultura – Recife

No filme, há menção a um conto inédito, trazendo a história de três freiras que brincavam na praia”, provoca Taciana. A pesquisadora Geórgia também dá uma deixa. “O documentário foi gravado em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, e resgata material inédito da sua última passagem pela capital pernambucana”, disse.  A diretora Taciana afirma que fez questão de fazer um profundo garimpo em busca do novo. “Incomodava-me não ter Clarice falando ou ter de utilizar trechos daqueles vídeos já bastante conhecidos. Daí eu descobri uma entrevista com ela, a qual o Museu da Imagem e do Som restaurou. E esse material revela um outro lado dela, mais bem-humorado, diferente do que se vê em sua conversa com Júlio Lerner amplamente disseminada na Internet.”

Geórgia Alves, Taciana Oliveira e Raimundo de Moraes

Geórgia Alves, Taciana Oliveira e Raimundo de Moraes

Corroborando também para o seu lado, digamos, mais áspero, muitas de suas obras afloram as angústias da mulher Clarice. Na visão de Taciana, ela sofreu muito desamparo, carência, inúmeras inquietações, sobretudo, tendo de conviver com a esquizofrenia de Pedro, seu filho mais velho. A dor do ser humano, por exemplo, se vê em “A Paixão segundo G.H.”, de acordo com o escritor Raimundo de Moraes, “a obra mais filosófica da Literatura brasileira”. “Aquele momento em que ela come a barata na verdade é um processo de negação. Ela está digerindo a criação de Deus. Passa a aceitar o universo e rejeita a sua vida, nega a sua pessoa”, analisa.

Apesar dessa densidade de sentimentos expostos por Clarice com tamanho orgulho e muitas vezes dando margem para entendermos os nossos, existia uma outra Clarice, mais leve, brincalhona até. “Ela deve ter tido uma infância alegre. Todos os amigos são unânimes em dizer que possuía bom humor. Uma prima dela disse que ela contava piada o tempo todo. Quando mais madura, divertia-se, saía para tomar cerveja.”, relatou Taciana. “Não só demonstrava bom humor, mas defendia a liberdade de vivenciar a felicidade”, complementou a pesquisadora Geórgia. Pode-se constatar isso também em suas obras, como em “Felicidade Clandestina”.  A pesquisadora ressalta ainda a relação desse sentimento da autora com o Nordeste, quando menciona que é uma palavra inventada pelas pessoas da região.  Além de outros inúmeros sinais da presença marcante do Nordeste e, principalmente, Pernambuco, na sua vida e personalidade.

Cena do filme / Atriz: Stella Maris (Foto: Lucas Hero)

Cena do filme / Atriz: Stella Maris (Foto: Lucas Hero)

Segundo Raimundo de Moraes, Clarice é uma esfinge. De fato, os mistérios de Clarice sempre vão se perpetuar e continuar a existir, e a equipe da produção teve o cuidado de respeitar isso. “Ao mesmo tempo em que tento chegar perto, distancio-me, dando espaço às interpretações”, declara Taciana. Mas o filme nos dá um novo sol sobre o tempo nublado, uma nova “Claricidade”. “Com base nesses dados, eu a vejo como uma pessoa amorosa, alegre. Ela sempre foi a menina no Recife, sempre se sentiu assim”, definiu a diretora. Do ponto de vista da escritora, a pesquisadora Geórgia resume. “É como se a nossa dor antes fosse um algodão muito grande, complicado de carregar, um emaranhado de coisas difíceis de nomear e, por isso, assimilarmos. Ela dá uma palavra para cada sentimento e então fica mais fácil de entendermos. Ela pega o algodão, molha, coloca dentro de uma caixa pequena. Coloca tudo isso na palma da nossa mão”.

Cena do filme / Atriz: Cynthia Falabella (Foto: Lucas Hero)

Cena do filme / Atriz: Cynthia Falabella (Foto: Lucas Hero)

Serviço:

Filme: “A Descoberta do Mundo”

Realização: Zest Artes e Comunicação

Direção: Taciana Oliveira

Roteiro: Taciana Oliveira e Teresa Montero

Participações:   Beth Goulart, Cristina Pereira, Ferreira Gullar, Nélida Pinõn, Alberto Dines, Affonso Romano de Sant´Anna, Marina Colasanti, Lêdo Ivo, Maria Bonomi, Luiz Carlos Lacerda, Sara Escorel, Rosa Cass, Paulo Gurgel Valente, Paulo Rocco, Nicole Algranti,  Marcia Algranti, Nidia Ferreira, Sofia Montero, Augusto Ferraz, Vera Barroso, Wal Schneider e Grupo Teatral “No Palco da Vida”.

Exibição no Recife

Com presença do amigo da autora Augusto Ferraz, que fala sobre cartas inéditas trocadas com Clarice, e do psicanalista Fernando Santana, presidente da Sociedade de Psicanálise do Recife (SPR).

Dia: 13.12.15

Hora: 15h

Local: Cinema São Luís

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=956 0
Os caminhos que a Internet oferece à divulgação cultural http://www.lidao.com.br/?p=949 http://www.lidao.com.br/?p=949#respond Mon, 30 Nov 2015 04:02:45 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=949

publico

Num cenário em que a divulgação cultural perde constantemente espaço na Mídia tradicional, ainda mais quando esta passa por uma verdadeira crise de existência, a Internet se afirma como opção a quem trabalha no meio artístico. A cooperação nesse universo se revela uma das mais importantes armas de artistas, educadores, escritores e jornalistas que lutam para mostrar e incentivar a produção criativa. Diversos caminhos nesse sentido abraçados por esses profissionais integraram as discussões da roda de conversas “Pernambuco dos blogs e da criatividade”. Esta ocorreu em 08 de outubro último, na 10ª Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, promovida de 02 a 12 do referido mês, no Centro de Convenções do Estado.

O bate-papo, realizado no espaço Ascenso Café, foi desenvolvido entre uma das curadoras da Bienal, a jornalista e escritora Geórgia Alves, e os também comunicadores Mano Ferreira, do Café Colombo, e Luciana Andréa Freitas, do blog Lidão. Buscou-se traçar, principalmente, um panorama da cena literária de Pernambuco na Web, observando-se que o Estado tem aproveitado bem essa lacuna deixada pela Mídia, gerando iniciativas as quais podem servir como dicas a quem se aventura na divulgação cultural.  São blogs, portais, revistas literárias, editoras, diversos tipos de publicações criados de forma independente por profissionais locais. Foram demonstrados exemplos desses empreendimentos, estratégias e esclarecimentos ao público em geral de como usufruir dos mesmos.

ALGUMAS INICIATIVAS

“Da iniciativa de um grupo de alunos da UFPE que gostavam muito de livros e sentiam falta de um espaço na Mídia pernambucana voltado à conversa a respeito de Literatura, surgiu o programa de rádio Café Colombo. Este continha entrevistas com autores os quais estavam lançando obras e, evoluiu para um portal repleto de notícias, resenhas, entrevistas”, explica Mano Ferreira. Tal projeto também deu origem a uma revista com discussões humanísticas e literárias e uma coleção de livros, apresentando o conteúdo das conversas do programa. O Café Colombo é hoje formado por um grupo de jornalistas altamente qualificados e com outras experiências de comunicação. São eles: Thiago Corrêa, Eduardo Cesar Maia, Renato Lima e Mano. Tem as portas totalmente abertas à divulgação, havendo contatos por meio do Facebook, Instagran e pelo próprio website, na opção fale conosco.

luciana_e_Mano

Mano Ferreira e Luciana Andréa Freitas

O Lidão é um blog cultural e também voltado aos comunicadores. Fala de cinema, música etc., sendo a Literatura uma das suas principais vertentes. Nessa área, faz resenhas, entrevistas e coberturas de eventos, como lançamentos de obras e festivais. Partiu da iniciativa da jornalista Luciana Andréa Freitas, que, como atuou em boa parte de sua carreira em divulgação cultural, percebeu as dificuldades dos artistas e escritores de difundirem seus trabalhos. Indo na linha contrária da Internet e da Mídia imediatista, que, muitas vezes, publica uma nota acerca de um assunto, faz textos com mais detalhes, dando, inclusive, oportunidade a profissionais com pouco acesso à Imprensa. As alternativas de comunicação com este canal são por sua página no Facebook e pelo blog, no item contato. Seguidores da Fanpage podem ganhar destaque no espaço “Amigos do Lidão”, sendo compartilhados posts criados pela própria pessoa ou notícias a seu respeito que a mesma tenha disseminado nas redes sociais.

georgia_alves

Geórgia Alves

A partir da observação de ambos os convidados com referência à postura da grande Mídia, a curadora Geórgia Alves lançou uma das questões que proporcionou uma visão ampla de como os profissionais têm reagido a isso. “Essa lacuna acabou dando uma oportunidade para que uma nova Mídia aparecesse de um modo mais espontâneo e autônomo.” No decorrer desse assunto, muitas iniciativas foram lembradas, como o portal Cesárea, o Parlatório, Domingo com Poesia, Vacatussa e o Interpoética. Este último, um projeto que começou da iniciativa dos escritores Cida Pedrosa e Sennor Ramos para registrar autores pernambucanos, hoje um portal com webrádio, entrevistas e mais de 500 perfis de poetas, visualizados pelo mundo inteiro. Sennor Ramos estava na plateia e, gentilmente, deu uma “canja” sobre seu trabalho, esclarecendo os aspectos do website.

OUTRAS DICAS

As pessoas precisam compreender que a Internet é um ponto de união, uma ferramenta a qual junta conhecimentos, encurta distâncias. Em divulgação cultural, mais importante do que mostrar o seu talento a um grupo de amigos, é ter amigos dispostos a apresentá-lo ao mundo. Por isso, se cada um der um pouco de si, todos saem ganhando. No diálogo realizado na Bienal, esse assunto ganhou dimensão com a pergunta da jornalista Luciana Andréa Freitas. “Como nós, blogueiros, jornalistas, amantes da Literatura podemos colaborar para fomentar a referida área? Como podemos contribuir mais na difusão dos artistas e escritores?” “Acredito que quem faz cultura deve se articular mais com educadores, sendo a escola uma peça-chave no incentivo à leitura”, opinou Mano, anunciando sua nova coluna, “Grão Seleto”, a qual dará mais espaço a esses profissionais.

Em Jornalismo, tem a ilusão do furo, a notícia dada antes de todos. Mas, para o escritor, não apenas a primeira matéria publicada sobre o seu livro tem importância. Quanto mais resenhas, entrevistas, demonstrações do seu trabalho melhor. Os blogueiros entendem que mesmo o amigo escrevendo algo legal acerca de um livro, por exemplo, o outro amigo também pode fazê-lo de outro modo. Os dois terão acessos, serão divulgados, caso tenham público disposto a isso, e poderão compartilhar o post um do outro nas redes sociais, aumentando, assim, o número de visualizações de ambos. Sobre essa realidade discorreu a jornalista Luciana, quando Mano devolveu-lhe a pergunta: “e você? Como acha que devemos agir?” “Acredito que devemos nos unir. Quanto mais divulgarmos um o blog do outro, mais os artistas e escritores também serão mais vistos”, disse.  Ela lembrou ainda que quando os artistas compartilham notícias sobre seus projetos nas redes sociais podem ajudar ao canal de comunicação e a si mesmos, garantindo mais audiência a este.

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=949 0
10ª Bienal do Livro de PE: Literatura, Resistência e Transformação http://www.lidao.com.br/?p=943 http://www.lidao.com.br/?p=943#respond Fri, 02 Oct 2015 15:45:24 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=943
DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

A primeira palavra bastaria para retratar o tema ao qual se propõe a 10ª edição da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco: “Literatura, Resistência e Transformação”. Ser escritor e atuar na produção e disseminação dessa Arte já se configura num exercício constante de reação, de contestação do que está estabelecido rumo ao novo, à possibilidade de criar. A leitura é um dos principais caminhos para o crescimento, abertura de mentes, seja com a aquisição de conhecimentos, seja com o despertar da imaginação. Enfim, a Literatura persiste como ideal de luta e talvez seja esse o recado transmitido pelos organizadores do evento, que ocorre de hoje (02) a 12 de outubro, no Centro de Convenções de Pernambuco.

Dentre os exemplares desses combatentes, muitos marcarão presença na Bienal com obras e palestras, sendo representados também por três homenageados, dois deles em vida, convidados como atrações, e um in memoriam. Reverenciada nessa grandiosa feira, a escritora e professora, natural de Garanhuns – PE, Luzilá Gonçalves Ferreira, por exemplo, resiste com seus romances, dando voz à Mulher, e, com suas pesquisas, resgatando a História, nem sempre valorizada. Outro escolhido, o poeta recifense, João Flávio Cordeiro Silva, o Miró da Muribeca, rompe com os paradigmas da boa leitura proporcionada apenas pela elite, além de questionar a religião. O homenageado in memoriam, o poeta natural de Palmares – PE, Ascenso Ferreira, foi integrante do Movimento Modernista, de 1922, em que se destacou a liberdade de estilo e irreverência. Esse baluarte da Cultura Popular foi essencial para o Estado e o seu cenário criativo.

Serão mais de 100 ações desenvolvidas para todas as idades, no horário de 10h às 22h, com entrada gratuita, entre elas, oficinas, minicursos, lançamentos, mesas redondas e atividades lúdicas infantis. Promete ser uma imensa festa em prol da leitura, em diálogo ainda com outras áreas, como o cinema, a comunicação, a música e as artes visuais, trazendo inúmeros profissionais, escritores, pesquisadores e nomes expressivos das Letras e Literatura contemporânea. A Bienal conta com um aplicativo mobile, por meio do qual o público poderá acompanhar tudo, lista de autores, programação, homenageados, expositores, tendo, inclusive, acesso ao mapa do evento. Toda a grade de atrações também está disponível no site da feira.

Quanto ao foco internacional, a argentina Selva Amada, com “O Vento que Arrasa”, e o cubano Leonardo Padura, com “Hereges”, são alguns dos autores que lançam livros no evento. A escritora suíça radicada no Brasil, Jeanne Marie Gagnebin, conversará sobre a obra do filósofo alemão, Walter Benjamin. O psicanalista, dramaturgo e escritor italiano radicado no Brasil, Contardo Calligaris, relembrará a história de luta da sua família contra o fascismo e de como esse embate marcou sua trajetória. O fotógrafo italiano Diego Di Niglio proporcionará a todos um mergulho à ilha de Goreé e às comunidades quilombolas de Pernambuco. Em “Instantâneas da África”, demonstrará sua visão acerca do cotidiano do referido continente e a contribuição deste na formação de outras culturas, como no Nordeste brasileiro.

Pernambuco receberá os visitantes com espetáculo de Maciel Salú e Isaar França, em homenagem a Ascenso Ferreira. Terá vários escritores do Estado integrando a programação, como Ronaldo Correia de Brito, Samarone Lima, Fernando Monteiro, Pedro Américo de Farias e Lourival Holanda. Um dos espaços da Bienal, o Ascenso Café, contará com os cineastas André Pinto e Henrique Spencer, que vão discorrer sobre a produção local “Fãtásticos”, uma série de TV incluindo ficção científica, horror e fantasia, a ser lançada no próximo ano. No mencionado espaço, as mais diversas linguagens e ferramentas que atuam no fomento à Literatura estarão presentes. O Lidão estará na mesa intitulada “Pernambuco dos Blogs e da Criatividade”.  A curadora Geórgia Alves e a jornalista blogueira Luciana Andréa Freitas conversarão com a turma do Café Colombo, traçando um panorama da cena literária pernambucana na web. Toda a programação é fruto do trabalho do grupo de curadoria formado por Alexandre Furtado, Geórgia Alves, Raimundo de Moraes, com efetiva contribuição de Danilo Carias e coordenação de Schneider Carpeggiani.

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=943 0
Livros inéditos em primeira mão no Noites Cartomantes http://www.lidao.com.br/?p=932 http://www.lidao.com.br/?p=932#respond Thu, 19 Mar 2015 02:05:17 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=932

escritores

Uma iniciativa que permite ao público conhecer em primeira mão novos projetos da Literatura nordestina. Essa é a ideia do “Projeto Noites Cartomantes”, que vem sendo realizado pela Mariposa Cartonera, uma editora de livros artesanais. A cada “Noite”, três autores são escolhidos, a fim de se apresentarem, lendo textos inéditos integrantes das próximas obras que serão lançadas pelos mesmos. As leituras são finalizadas com a previsão de tarô para alguns sorteados da plateia.

Conforme o coordenador do Projeto e editor do Mariposa Cartonera, Wellington de Melo, o evento teve sua terceira versão, em 2014, acontecendo geralmente nas segundas quintas do mês. “Está previsto para voltar em março de 2015, com a possibilidade de ser realizado mensalmente”, complementou. O Lidão acompanhou uma das edições do Projeto, ocorrida na Galeria Café Castro Alves. Nesta, os convidados especiais foram Raimundo Carrero, que leu “O Senhor Agora vai Mudar de Corpo”; Gerusa Leal, com “Fardos”; e Sidney Rocha, com “Claro- escuro”. Confira vídeo sobre o assunto.

Crowdfunding – Visando contribuir com o acesso à Literatura de um modo sustentável, a Mariposa Cartonera está com uma campanha de financiamento pela Internet. O apoio, que pode ser fornecido pelo público, por meio do site Kickante , é para viabilizar a Edição Especial, composta de 10 títulos de autores contemporâneos brasileiros, confeccionada com material reciclável. A edição será produzida pelo Mariposa, mas será manufaturada de forma colaborativa com várias editoras cartoneras de Pernambuco, envolvendo uma cadeia de artesãos, catadores e escritores.

O financiamento custeará a produção dos livros, a qual inclui a coleta do papelão, reutilizado nas capas; corte; pintura; e costura, além dos direitos autorais e despesas com transporte e logística. A Literatura se tornará mais acessível, uma vez que os títulos serão comercializados com valores de baixo custo, entre R$ 10,00 a R$ 15,00. Quem participar da campanha virtual poderá, dependendo do valor doado, receber obras de sua escolha dentre as da referida edição, dispondo de capas personalizadas e autografadas. As doações poderão ser feitas até amanhã (19 de março 2015).

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=932 0
Vem sentir a embriaguez do Frevo no Carnaval de Pernambuco http://www.lidao.com.br/?p=914 http://www.lidao.com.br/?p=914#comments Fri, 13 Feb 2015 22:26:20 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=914

Programação oficial de Olinda e Recife, eventos divulgados pelos artistas e curiosidades da festa momesca

 

 

Galo_da_MadrugadaDois mil e quinze está sendo o ano do Carnaval conectado, com a tecnologia expandindo as opções de interatividade e o Recife com vários pontos de wifi, facilitando a navegação na Internet nos focos de animação. De um lado, as comemorações acompanham as últimas tendências; De outro, e, na mesma sintonia, as raízes pernambucanas estão bastante ressaltadas. O Frevo, essa personalidade de 108 anos, completados em 09 de fevereiro último, destaca-se como o Senhor da festa. Está diretamente ligado tanto a homenageados das cidades irmãs, quanto ao tema do maior bloco do mundo, que desfila amanhã pelas ruas da Capital, o “Galo da Madrugada”.

 

Um dos homenageados do Recife é o Maestro Spok, que tem contribuído para manter viva a cultura recifense, defendendo o referido gênero, com renovação, inclusive no exterior. O outro é o Clube de Frevo “Bola de Ouro”, o qual celebra seu centenário em 2015. O “Galo da Madrugada” faz reverência ao compositor Carlos Fernando, mentor do Projeto Asas da América, responsável por popularizar e modernizar o frevo no Brasil inteiro. Já a “Marim dos Caetés” vem “Vestida de Sol”, lembrando a primeira peça do escritor paraibano e pernambucano de coração, Ariano Suassuna. Dentre os demais homenageados de Olinda, ao todo são oito, merecem evidência dois baluartes do nosso Carnaval. São eles: Maestro Duda, músico há 70 anos e também envolvido no Asas da América e o intérprete Cladionor Germano, que iniciou carreira desde 1947, tendo gravado 132 canções de Capiba.

PROGRAMAÇÃO OFICIAL DE OLINDA E RECIFE

O Carnaval do Recife promete 63 polos de animação, totalizando mil apresentações. A abertura oficial ocorre hoje (13.02.2015), no Marco Zero, com o tradicional show de Naná Vasconcelos e seus batuqueiros, acompanhando a cantora Fafá de Belém. O homenageado Spok reunirá pessoas que fizeram e fazem parte da sua carreira musical. Subirão ao palco além de vários maestros, artistas, como Almir Rouche, Alceu Valença, Antonio Nóbrega, Elba Ramalho, Edu Lobo, Geraldo Azevedo, Fagner, Nena Queiroga e a Banda de Pau e Corda, da qual Spok foi integrante.

 

A abertura oficial do Carnaval de Olinda aconteceu ontem (12.02.2015). Estão previstas mais de 500 atrações, em nove polos espalhados pela cidade. Na grade de shows, Maestro Duda, Alceu Valença, Mundo Livre S/A, Naná Vasconcelos, Quinteto Violado, Fafá de Belém, Patusco e muitos outros artistas.

Programação oficial Recife

Programação oficial Olinda

O GALO DA MADRUGADA

O Clube de Máscaras sai às ruas amanhã (14.02.2015), às 9h, partindo da Travessa do Forte, no Recife, trazendo 30 trios elétricos com artistas regionais e nacionais, esperando mais de 2,5 milhões de pessoas para cair na folia. Serão mais de nove horas ininterruptas de alegria, num trajeto de seis quilômetros, que terminará na Rua do Sol. Este ano, o bloco terá seis carros alegóricos, dois a mais que em 2014. No carro abre-alas, o Galo surge bem diferente, articulado, movimentando a cabeça e asas. A grande alegoria montada na Ponte Duarte Coelho, com 27 m de altura, além de cantar o frevo “Vassourinhas”, vai executar o passo do parafuso em giros de 360 graus.

Trios e atrações do Galo

Roteiro do Galo

OUTRAS CURIOSIDADES DO CARNAVAL PERNAMBUCANO

40 ANOS DE “NINGUÉM SEGURA O SPORT”

Em 2015, o músico, cantor e compositor Rogério Andrade será o homenageado do “Bloco Torcida do Sport Bom Jardim”, na terça de Carnaval (17.02.2015), pelos 40 anos de sua música, hino de um dos maiores clubes do futebol pernambucano. Vencedor do 1º Frevança, festival de músicas carnavalescas promovido pela TV Globo e Fundação de Cultura da Cidade do Recife, em 1979, com o frevo de rua “Carnaval em Bom Jardim, este artista é autor de inúmeros sucessos. Dentre eles, está o frevo-canção “Ninguém Segura o Sport”, sempre tocado na Ilha e entoado pela torcida rubro-negra. Rogério deu entrevista à TV JC sobre o assunto. Confira.

CASAMENTO NO GALO

Um dos momentos mais marcantes do Carnaval de Pernambuco será o casamento do cantor Nonô Germano, que contará com 2,5 milhões de convidados. O artista, que está completando 30 anos de carreira, trocará as alianças com a noiva Daniele Freire em cima do trio elétrico, em pleno Galo da Madrugada.

MACIEL GRAVA FREVO

Outra surpresa do Carnaval de 2015 é o cantor e compositor Maciel Melo. Conhecido principalmente pelos grandes sucessos executados nos festejos juninos, ele gravou o primeiro CD de frevo “Perfume de Carnaval”. O álbum homenageia Carlos Fernando, com letras de Maciel Melo e melodia de Geraldo Azevedo, Spok, Cesar Michiles, Braulio Araújo e Ananias Jr. O trabalho também conta com arranjos de Maestro Duda e Maestro Chiquito. Uma das músicas mais curiosas remete a um dos comerciais de alta repercussão no Estado, criado para promover uma das lojas mais tradicionais da Região, as Casas Zé Araújo.

Clip Davanira, música de Maciel Melo e Ananias Jr.

FLORES PARA CLARICE

E pra completar o saudosismo, o Bloco das Flores, o mais antigo das agremiações líricas, fundado em 1920, faz homenagem a Clarice Lispector, escritora ucraniana, que também se declarava pernambucana e de importante papel na Literatura Brasileira. A autora de mais de 20 livros, dentre romances e contos, além de artigos publicados nos jornais, completaria, em dezembro de 2015, 95 anos de nascimento, mesma idade do bloco.

Clarice passou a infância em um sobrado na Rua do Aragão em frente à praça Maciel Pinheiro, centro do Carnaval da cidade, de onde podia assistir à passagem dos foliões e encontrou inspiração para seu conto “Restos de Carnaval”. O hino do bloco este ano será “Flores para Clarice”, da autoria de Kátia Calheiros e Pandora Calheiros, esta última uma menina de 10 anos. As pastorinhas desfilarão com figurinos assinados pela estilista Carmem Alves, vestidas de rosa, como a fantasia da história narrada pela escritora.

Restos de Carnaval

REDES SOCIAIS

Acompanhe também as programações que os artistas estão disponibilizando nas redes sociais
Alceu Valença
Alceu_Valenca
Andreia Luiza
Andreia_Luiza Andreia_Luiza_B
Antúlio Madureira
Antulio_Madureira
Cristina Amaral
Cristina_Amaral
Irah Caldeira
Irah_Caldeira
Karynna Spinelli
Karynna_Spinelli
Maciel Melo
Maciel_Melo

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=914 1
Fãtásticos: cineastas pernambucanos podem criar série de TV http://www.lidao.com.br/?p=909 http://www.lidao.com.br/?p=909#respond Sat, 24 Jan 2015 01:57:52 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=909

fantasticos

É preciso uma grande coragem para trabalhar em algo que faça pensar, fantasiar, romper as barreiras do real, inspirar, sobretudo no Brasil. O cinema pernambucano aceitou o desafio, tendo se tornado, inclusive, referência mundial. Agora, outro ramo do audiovisual do Estado trilha o mesmo caminho. Os desbravadores do momento são os realizadores da série de TV “Fãtásticos”. O grupo, formado pelos diretores e roteiristas André Pinto e Henrique Spencer unidos aos membros do cineclube “Toca o Terror”, está com uma campanha de financiamento pela Internet para a realização de tal seriado.

Em uma iniciativa que pode orgulhar não só o Estado, como todo o país, eles pretendem criar uma série de ficção científica, horror, fantasia e mistério. Serão seis episódios de 26 minutos em HDTV. Na linha de frente, só feras. Gente com experiência em cinema e envolvimento em filmes premiados. Essa turma foi contemplada no edital do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual de Pernambuco – Funcultura, com quase R$ 79 mil, para elaboração de roteiro e do episódio piloto, o qual está em fase de produção até maio 2015.

A campanha por meio do site Kickante , de crowdfunding, a conhecida vaquinha virtual, busca angariar mais R$ 40 mil, visando complementar a formação de equipe e custos de produção. O valor recebido é inferior ao necessário para filmar um curta-metragem dessa natureza. O projeto com seis capítulos está orçado em R$ 1,2 milhão. Todas as contribuições destinadas ao episódio piloto serão recebidas em 06 de fevereiro 2015. Além de colaborar para uma conquista da Arte e da Comunicação brasileiras, você pode ganhar brindes, como canecas, camisas e, dependendo do valor depositado, até assistir ao episódio piloto em primeira mão.

Por enquanto, muito suspense quanto às histórias a serem criadas. Sabe-se que o enredo se desenrola a partir de conversas de um grupo de amigos, o qual se reúne em um ambiente aparentemente sombrio, cuja escuridão é quebrada por uma luminária acesa. A trama principal apresentará um estilo realista, servindo como fio condutor de narrativas, que poderão ser desenvolvidas em tom documental, surrealista/onírico, live-action ou animação. Na parte de infraestrutura, a série Fãtásticos fechou um apoio do Portomídia, possibilitando a realização de efeitos especiais. A previsão de lançamento da primeira temporada é no primeiro semestre 2016. Com a imaginação e a sede de aventuras que o brasileiro tem, prepare-se para momentos de diversão de arrepiar.

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=909 0
Sidney Rocha em O que vem por aí http://www.lidao.com.br/?p=902 http://www.lidao.com.br/?p=902#respond Sun, 11 Jan 2015 21:59:24 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=902

sidneyRocha

“O que vem por aí” é a mais nova categoria que está sendo inserida no nosso blog. São vídeos curtos, no formato de teaser, anunciando novidades nas áreas de Cultura e Mídia. É uma oportunidade para divulgar projetos recentes ou em fase de elaboração. Inaugurando o espaço, o escritor Sidney Rocha, que estará lançando o romance “Claro, escuro”, em 2015, mandou este recado exclusivo pelo Lidão a toda a galera da Web apaixonada por Literatura. Aperte o play.

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=902 0
Show comemora aniversário da cantora Andreia Luiza com várias atrações http://www.lidao.com.br/?p=870 http://www.lidao.com.br/?p=870#respond Sat, 11 Oct 2014 23:38:51 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=870

andreia_luiza

Neste domingo, 12 de outubro, a partir das 13h, a pedida é dançar ao som do samba de Andreia Luiza e muitos outros ritmos oferecidos pelos seus amigos artistas. A grande festa, a ser realizada reunindo mais de 20 atrações, no Vapor 48, no Recife, será a comemoração do aniversário dessa cantora pernambucana, que resgata com renovação as raízes da música brasileira, sobretudo desse gênero cheio de balanço. Atualmente com 14 anos de carreira, Andreia foi vencedora do Prêmio Música de Pernambuco – Troféus Acinpe 2011 e 2012, na categoria Melhor CD. O Grupo Pérola, que a acompanha nessa trajetória de sucesso, está entre os convidados especiais do evento.

Confira as demais atrações, confirmadas segundo a cantora:

DJ JR. Batata, Adriana B, Adriana Araújo (Nega do Babado), Xica Lima/RJ, Elmir Santos/MG, Isa Falcão, Luciana Moreno, Edilza Aires, Anastácia Monteiro/ES, Eduardo Tintti, Marta Santana, Ju de Paula, Michelle Monteiro, Jurema Fox, Denis Raz, Diego Lima/ES, Selma do Samba, Luísa Pérola do Samba, Rodrigo Alves, Yury Brasileiro, Nira Santos, Lully Queiroz, Xuxinha.

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=870 0
Em 3X4 Oswaldo Montenegro revela o melhor de sua carreira e de sua alma http://www.lidao.com.br/?p=865 http://www.lidao.com.br/?p=865#respond Sat, 04 Oct 2014 23:54:55 +0000 http://www.lidao.com.br/?p=865

Talvez não exista no mundo profissão de maior exposição, que revele o interior, a essência de alguém do que a Arte. E Arte para ser escrita assim, com A maiúsculo, deve, além de expressar o sentimento ou uma ideia, acrescentar o conhecimento e algo de bom às pessoas. O show 3X4, de Oswaldo Montenegro, em cartaz em várias cidades do Brasil e com DVD pronto em breve nas lojas, vem em sintonia com essa verdade. Como o próprio nome sugere, lembrando um dos principais símbolos da representação de uma pessoa, a fotografia da Identidade, o evento desnuda as várias faces do multiartista, abrindo-nos a porta do seu íntimo. O produto final é bastante generoso. Traz as diversas influências da sua carreira, seus melhores sucessos, os grandes artistas que o acompanham, o lirismo e a sinceridade do compositor de “Metade”, “Lua e Flor” e “Bandolins”.

Canção pela qual Oswaldo Montenegro ficou conhecido pelo grande público, estourando no festival da antiga TV Tupi, alcançando o 3º lugar, “Bandolins” também inspirou o nome da turnê, por ser formada pelo compasso 3 por 4. O show, que estreou em Natal – RN, em março deste ano, é composto de quatro blocos, com três músicos se juntando ao também músico e cantor. Unindo o bouzouki e o bandolim de Sérgio Chiavazolli, o violão de Oswaldo e o “violão-blues” de Alexandre Meu Rei, ganha a magnitude de um concerto, com a magia da flauta de Madalena Salles. Começa no mesmo ritmo desse poeta, amante da festa e da diversão, que aos 13 anos já havia vencido seu primeiro festival. Ou seja, o grupo já pisa no palco eletrizando, com músicas alegres e agitadas, como “Cigana”, “Pra Longe do Paranoá” e a nova “Pro Renato Teixeira”, misturadas a trechos de Villa Lobos, Bach, Vivaldi e outros clássicos.

Após contagiar a plateia com sua animação, o show vai se tornando cada vez mais intimista. No Recife, Oswaldo estimulou o público a fazer perguntas sobre sua história e a pedir músicas. Atendeu todos. Uma das indagações foi como surgiu “Metade”. “Eu, pela primeira vez, em 1974, fui embora de Brasília para o Rio de Janeiro tentar a vida e lá eu fiquei muito só, tive muito medo. Deu vontade de rezar e, como eu não tenho religião, eu escrevi ‘Metade’, para que eu pudesse rezar”, explicou. Outra foi sobre o significado do trecho “Que o teu silêncio me fale cada vez mais”, do mesmo poema. “Essa parte foi porque Madá (Madalena Salles, sua antiga paixão, hoje grande amiga) era muito tímida e, na época, falava quase que exclusivamente pela flauta dela”, respondeu, permitindo a todos o deleite de conhecê-lo um pouco melhor. Nesse diálogo, pede gentilmente licença para apresentar músicas novas.

A ANTÍTESE DE OSWALDO – Uma das boas coisas que a poesia de Oswaldo traz, além de aliviar a alma e de tocar o coração, é algo meio contrário a isso, tão antagônico como o artista, de alma sensível e ao mesmo tempo guerreira: a inquietação. Num momento em que o mundo anda descrente, cada vez menos pessoas mantêm a moral cristã, como previu Nietzsche, propõe uma reflexão sobre Deus. Mostra um dos temas do mais recente filme dirigido por ele, “Solidões”, lançado em 2013. Mantendo a antítese tão presente na obra desse menestrel, “A Lógica da Criação” vem na mesma linha que “A Lista”, derrubando nossas certezas, tirando-nos o conforto, e deixa-nos apenas a fé como consolo.

GRANDES SUCESSOS – Segundo Oswaldo Montenegro, no “3X4”, o maior objetivo era homenagear quem contribuiu para a sua formação musical. “Eu comecei a tocar, porque fui morar em Minas Gerais, na infância. Meus pais se reuniam todo fim de semana com vários boêmios. Eles tocavam embaixo de umas casas. Esse pessoal geralmente nos servia pão de queijo, café, carinho. Passei a associar música com afeto. Um dia, acordei com o som de um clarinetista. Ele estava no meio da neblina, sozinho, tocando pra ninguém. Ali, olhando aquele músico, eu decidi o que eu ia fazer para o resto da minha vida”. Com essas palavras e um desfile das suas mais lindas canções, iniciado com um belo instrumental de Madalena Salles, outro bloco se concretiza, deixando a plateia em êxtase. No repertório, peças do quilate de “Velhos Amigos”; “Agonia”, 1º lugar do festival Globo MPB 80; os temas de novela “Lua e Flor” e “Quando A gente Ama”; “Aquela Coisa Toda”; e muitas outras.

DESABAFO – Vale um parêntese aqui para a nova “Me Ensina a Escrever”, que aos desatentos pode aparentar ser apenas mais uma letra romântica. Mas na verdade pode ser um grande desabafo. Para quem escreve, a “folha em branco” representa um dos maiores transtornos. Às vezes, ocorre por ausência de ideias ou da clareza delas. Outras, pelo excesso de mensagens a serem passadas e pela dúvida de como colocá-las no papel. Há também a incerteza se devemos expressá-las. Ou ainda a dificuldade de encontrar palavras que possam transmitir com fidelidade as nossas emoções.

A IRREVERÊNCIA – Depois de apresentar o seu lado mais doce, com um misto de sentimentos, como amor, angústia, solidão, alegria, ele ainda oferece mais uma surpresa. O último bloco ganha ares de teatro, uma das escolas de Oswaldo, cria um clima divertido e bem-humorado e exprime essa outra face do artista, embalado no ritmo do “blues”. Com toda humildade, deixa o seu recado de que não tem rédeas, gosta muito de viver e de experimentar o diferente. Uma das dicas está em “Eu Quero Ser Feliz Agora”. “Se alguém disser pra você não cantar/Deixar teu sonho ali pr’uma outra hora/Que a segurança exige medo/Que quem tem medo Deus adora/Se alguém disser pra você não dançar/Que nessa festa você tá de fora/Que você volte pro rebanho/Não acredite, grite sem demora/Eu quero ser feliz agora”.

Esta reportagem acompanhou o show 3X4, no Recife, dia 23 de agosto 2014

Oswaldo_Montenegro

Serviço:

Show 3X4

Oswaldo Montenegro (voz e violão) com os músicos:
Sérgio Chiavazolli – bouzouki e bandolim
Alexandre Meu Rei – “violão-blues”
Madalena Salles – flauta

 

Agenda de Oswaldo

OUTUBRO
04/10/2014 – SÃO PAULO/SP – HSBC (Show “3×4”)
09/10/2014 – BELO HORIZONTE/BH – Cine Theatro Brasil Vallourec (Show “3×4”)
10/10/2014 – FLORIANÓPOLIS/SC – Teatro Pedro Ivo (Show “3×4”)
11/10/2014 – CURITIBA/PR – Teatro Marista (Show “3×4”)
24/10/2014 – TIMÓTEO/MG – Centro Cultural APERAM (Show “Canção Nua”)
31/10/2014 – RIO GRANDE/RS – FURG (Show “3×4”)

NOVEMBRO
01/11/2014 – JUNDIAÍ/SP – Teatro Polytheama (Show “Canção Nua”)
04/11/2014 – NOVA IGUAÇU/RJ – SESC (Show “Canção Nua”)
13/11/2014 – PORTO SEGURO/BA – Centro de Cultura (Show “Canção Nua”)
27/11/2014 – JUAZEIRO/BA – Centro de Cultura (Show “Canção Nua”)
29/11/2014 – CRATO/CE – Xoperia (Show “Canção Nua”)

DEZEMBRO
04/12/2014 – FRANCA/SP – Espaço Cedro (Show “Canção Nua” – Horário: 22:00)
06/12/2014 – IGUATU/CE – AABB (Show “Canção Nua”)

 

]]>
http://www.lidao.com.br/?feed=rss2&p=865 0