LIDÃO

Notícias que você viu e que você nunca viu

Dia do jornalista: uma visão quase bem-humorada do que é um profissional de imprensa

Fim de semana, sol lindão e a praia chamando…  Mais tarde, todo mundo na TV, no bar ou na internet… e o cara (ou a cara) na redação; no estúdio; na cobertura de um evento; no PC, escrevendo, escrevendo, pesquisando, pesquisando.  Nos momentos de folga, quando consegue sair com os amigos que não são do trabalho e conhecer gente nova… Uau!! Que chique!! Você é jornalista?! Isso se o(a) cara não for apresentador(a) ou locutor(a), que aí todo mundo já conhece e não se espanta, já é amigo íntimo e talz. De um lado ou de outro, glamour e glamour, no olhar de quem não sabe tudo sobre a profissão.

Jornalista é aquele (ou aquela) cara que escreve melhorzinho, fala com eloquência, fica perto de celebridades, tem entrada gratuita em certos eventos…Mas também corre contra o tempo, para a matéria não esfriar (perder o imediatismo); enfrenta todo tipo de entrevistado, que às vezes até quer mudar o texto, porque acha que escreve melhor do que você; viaja e acaba voltando do lugar, sem conhecê-lo.

Tem outras partes legais também, como cobrir terremotos, guerras, rebeliões, entrevistar assaltantes… Quando a gente vê o trabalho maravilhoso pronto, nem se dá conta do risco, da sede, da fome e de tudo que ele passou para trazer a informação.

Por isso, eu resolvi homenageá-lo no seu dia. “Pera”? Mas é hoje? Está aí outra parte divertida do trabalho do jornalista: informar, com clareza e precisão.  Juro que vou tentar. Tem o dia 24 de janeiro para homenagear o padroeiro da profissão, São Francisco de Sales (bispo e doutor da Igreja Católica) . acho que não falam muito nessa data porque também é o dia do aposentado. E você já viu algum jornalista se aposentar?

O dia 29 de janeiro, data de hoje, faz menção ao aniversário de morte do jornalista e abolicionista José do Patrocínio, em 1905. Jornalista geralmente quer salvar o mundo. Para finalizar, 07 de abril, a data instituída pela Associação Brasileira de Imprensa. Foi uma homenagem a João Batista Líbero Badaró, médico e jornalista, que foi assassinado por inimigos políticos, em São Paulo, em 22 de novembro de 1830. Dizem que  o movimento popular gerado por sua morte levou à abdicação de D. Pedro I, no dia 7 de abril de 1831. Entendeu por que o profissional se inspira nos libertários, quer lutar pelos direitos da sociedade etc e tal? Daí em diante, eternas vias crúcis, nas ditaduras da vida.

E então, ainda quer ser jornalista? Parabéns para você que segue em frente, depois de saber de tudo isso, meu(minha) caro(a).

2 thoughts on “Dia do jornalista: uma visão quase bem-humorada do que é um profissional de imprensa”

  1. Werbeth de Sousa disse:

    Pois é. Faltou dizer que, além de todos esses problemas enfrentados os coitados dos jornalistas ainda precisam brigar por espaço com os Pseudo-Jornalistas/Modelos/Manequins/Aspirantes a Ator.

    1. Luciana Andréa Freitas disse:

      kkkkkkkkkkk só q ninguém manda um desses p a guerra ou p as rebeliões, neh? “eu quero ver vc ficar no meu lugar/eu quero ser vc. ficar no seu lugar” :)

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*