LIDÃO

Notícias que você viu e que você nunca viu

Trança: enredando emoções e se instalando nas nossas cabeceiras

flaviaEluciana

cestaLivros

Cada um tem sua interpretação do que representa um “livro de cabeceira”. Para alguns, um conteúdo literário que nunca seria esgotado, tendo sempre algo novo. Para outros, uma obra a ser consultada, constantemente, com dicas ou palavras de conforto. Há quem diz tratar-se de um escrito o qual a pessoa goste tanto que possa lê-lo infinitas vezes com o mesmo prazer. Uma obra merecedora desse significado é o livro “Trança”, de Flávia Suassuna, reunindo trechos do  blog homônimo da escritora e professora de Literatura, sobrinha e herdeira artística do mestre Ariano Suassuna. A agenda de lançamento iniciou-se em 2013, com o volume “Primeiro Fio” e tem continuidade no próximo dia 11 de setembro, às 19h, na Academia Pernambucana de Letras, com o “Segundo Fio”. Na primeira versão, um conjunto de poemas resume em palavras entrelaçadas o que são o desejo, o amor, a vida.

Sem a pretensão de explicar, mas o anseio de se fazer entender, principalmente, de expressar o sentimento, ela acaba revelando um pouco do que vivemos ou poderemos viver. São textos para quem ama, sofre, revive e ama mais ainda. São gritos, embora com voz branda e delicada, que nos levam a questionamentos. Ao mesmo tempo, uma fonte onde sempre buscar forças para irmos adiante, um aconchego para nossas emoções.

flaviaSuassunaPoema

Esta é a estreia da recifense Flávia Suassuna na poesia. Seu primeiro romance “Jogo de Trevas”, publicado em 1980, pelas Edições Pirata, a transformou na primeira ficcionista de Pernambuco. Mais tarde, em 1987, lançou seu segundo romance “Remissão ao Silêncio”. Desde 2006, mantém o blog Trança, também composto por crônicas e resenhas de livros e de filmes. Segundo o escritor e mestre em Teoria da Literatura, Paulo Gustavo, a autora tardou a brindar o público com seus poemas, mas agora o faz com maestria e autenticidade. A poesia de Flávia “não se mostra à evidência, desoculta-se, desprende-se, desfia-se e, assim, nesse oblíquo desfiar-se, nos mostra os cristais de que é feita, os grãos de luz que são sinais da secreta arquitetura do seu lirismo”, descreveu.

“O nome “trança” me veio, ficou na minha cabeça e impediu outro de chegar, talvez por acreditar que cada um de nós é uma trança de gente…”, esclareceu a autora. Fios enredados de medos, ansiedades, angústias, alegrias, paixões, decisões…estamos sempre em construção. A obra percorre esse caminho de evolução de uma pessoa, ligando esse pontos e perguntas surgidas nesse traçado, mas não em linha reta, e deixando margem para uma continuação, como o subtítulo sugere, sendo um primeiro fio. Traz a esperança de seguirmos em frente, mesmo em linhas curvas, tendo o amor como nosso guia. É digna de se instalar num cantinho especial de nossas vidas. Afinal, é muito bom ter um brilho de esperança sempre a nosso alcance.

flaviaEluciana

Serviço:
Livro: Trança – Primeiro Fio
Autora: Flávia Suassuna
Quantidade de páginas: 133
Ilustração da capa: Manoel Affonso
Editora: Bagaço
Prefácio: Luis Manoel Siqueira
Orelha: Paulo Gustavo

Temos um exemplar do “Trança – Primeiro Fio” autografado para presentear um(a) sortudo(a) que curtir o blog

Próximo lançamento:

Livro: Trança – Segundo Fio
Dia: 11.09.14
Hora: 19h
Local: Jardins da Academia Pernambucana de Letras
Av. Rui Barbosa – 1596, Graças, Recife – PE
Na ocasião, será homenageada a escritora e acadêmica Luzilá Gonçalves

Blog Trança: http://fsuassuna.blogspot.com.br/

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*