LIDÃO

Notícias que você viu e que você nunca viu

Os caminhos que a Internet oferece à divulgação cultural

publico

publico

Num cenário em que a divulgação cultural perde constantemente espaço na Mídia tradicional, ainda mais quando esta passa por uma verdadeira crise de existência, a Internet se afirma como opção a quem trabalha no meio artístico. A cooperação nesse universo se revela uma das mais importantes armas de artistas, educadores, escritores e jornalistas que lutam para mostrar e incentivar a produção criativa. Diversos caminhos nesse sentido abraçados por esses profissionais integraram as discussões da roda de conversas “Pernambuco dos blogs e da criatividade”. Esta ocorreu em 08 de outubro último, na 10ª Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, promovida de 02 a 12 do referido mês, no Centro de Convenções do Estado.

O bate-papo, realizado no espaço Ascenso Café, foi desenvolvido entre uma das curadoras da Bienal, a jornalista e escritora Geórgia Alves, e os também comunicadores Mano Ferreira, do Café Colombo, e Luciana Andréa Freitas, do blog Lidão. Buscou-se traçar, principalmente, um panorama da cena literária de Pernambuco na Web, observando-se que o Estado tem aproveitado bem essa lacuna deixada pela Mídia, gerando iniciativas as quais podem servir como dicas a quem se aventura na divulgação cultural.  São blogs, portais, revistas literárias, editoras, diversos tipos de publicações criados de forma independente por profissionais locais. Foram demonstrados exemplos desses empreendimentos, estratégias e esclarecimentos ao público em geral de como usufruir dos mesmos.

ALGUMAS INICIATIVAS

“Da iniciativa de um grupo de alunos da UFPE que gostavam muito de livros e sentiam falta de um espaço na Mídia pernambucana voltado à conversa a respeito de Literatura, surgiu o programa de rádio Café Colombo. Este continha entrevistas com autores os quais estavam lançando obras e, evoluiu para um portal repleto de notícias, resenhas, entrevistas”, explica Mano Ferreira. Tal projeto também deu origem a uma revista com discussões humanísticas e literárias e uma coleção de livros, apresentando o conteúdo das conversas do programa. O Café Colombo é hoje formado por um grupo de jornalistas altamente qualificados e com outras experiências de comunicação. São eles: Thiago Corrêa, Eduardo Cesar Maia, Renato Lima e Mano. Tem as portas totalmente abertas à divulgação, havendo contatos por meio do Facebook, Instagran e pelo próprio website, na opção fale conosco.

luciana_e_Mano

Mano Ferreira e Luciana Andréa Freitas

O Lidão é um blog cultural e também voltado aos comunicadores. Fala de cinema, música etc., sendo a Literatura uma das suas principais vertentes. Nessa área, faz resenhas, entrevistas e coberturas de eventos, como lançamentos de obras e festivais. Partiu da iniciativa da jornalista Luciana Andréa Freitas, que, como atuou em boa parte de sua carreira em divulgação cultural, percebeu as dificuldades dos artistas e escritores de difundirem seus trabalhos. Indo na linha contrária da Internet e da Mídia imediatista, que, muitas vezes, publica uma nota acerca de um assunto, faz textos com mais detalhes, dando, inclusive, oportunidade a profissionais com pouco acesso à Imprensa. As alternativas de comunicação com este canal são por sua página no Facebook e pelo blog, no item contato. Seguidores da Fanpage podem ganhar destaque no espaço “Amigos do Lidão”, sendo compartilhados posts criados pela própria pessoa ou notícias a seu respeito que a mesma tenha disseminado nas redes sociais.

georgia_alves

Geórgia Alves

A partir da observação de ambos os convidados com referência à postura da grande Mídia, a curadora Geórgia Alves lançou uma das questões que proporcionou uma visão ampla de como os profissionais têm reagido a isso. “Essa lacuna acabou dando uma oportunidade para que uma nova Mídia aparecesse de um modo mais espontâneo e autônomo.” No decorrer desse assunto, muitas iniciativas foram lembradas, como o portal Cesárea, o Parlatório, Domingo com Poesia, Vacatussa e o Interpoética. Este último, um projeto que começou da iniciativa dos escritores Cida Pedrosa e Sennor Ramos para registrar autores pernambucanos, hoje um portal com webrádio, entrevistas e mais de 500 perfis de poetas, visualizados pelo mundo inteiro. Sennor Ramos estava na plateia e, gentilmente, deu uma “canja” sobre seu trabalho, esclarecendo os aspectos do website.

OUTRAS DICAS

As pessoas precisam compreender que a Internet é um ponto de união, uma ferramenta a qual junta conhecimentos, encurta distâncias. Em divulgação cultural, mais importante do que mostrar o seu talento a um grupo de amigos, é ter amigos dispostos a apresentá-lo ao mundo. Por isso, se cada um der um pouco de si, todos saem ganhando. No diálogo realizado na Bienal, esse assunto ganhou dimensão com a pergunta da jornalista Luciana Andréa Freitas. “Como nós, blogueiros, jornalistas, amantes da Literatura podemos colaborar para fomentar a referida área? Como podemos contribuir mais na difusão dos artistas e escritores?” “Acredito que quem faz cultura deve se articular mais com educadores, sendo a escola uma peça-chave no incentivo à leitura”, opinou Mano, anunciando sua nova coluna, “Grão Seleto”, a qual dará mais espaço a esses profissionais.

Em Jornalismo, tem a ilusão do furo, a notícia dada antes de todos. Mas, para o escritor, não apenas a primeira matéria publicada sobre o seu livro tem importância. Quanto mais resenhas, entrevistas, demonstrações do seu trabalho melhor. Os blogueiros entendem que mesmo o amigo escrevendo algo legal acerca de um livro, por exemplo, o outro amigo também pode fazê-lo de outro modo. Os dois terão acessos, serão divulgados, caso tenham público disposto a isso, e poderão compartilhar o post um do outro nas redes sociais, aumentando, assim, o número de visualizações de ambos. Sobre essa realidade discorreu a jornalista Luciana, quando Mano devolveu-lhe a pergunta: “e você? Como acha que devemos agir?” “Acredito que devemos nos unir. Quanto mais divulgarmos um o blog do outro, mais os artistas e escritores também serão mais vistos”, disse.  Ela lembrou ainda que quando os artistas compartilham notícias sobre seus projetos nas redes sociais podem ajudar ao canal de comunicação e a si mesmos, garantindo mais audiência a este.

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*